Pular para o conteúdo principal

Tapa de realidade.

As vezes tomamos um tapa da realidade.
Que até nos chocamos.
Eu sou uma pessoa bem sociável.
As vezes até demais.
Acho que todo mundo é legal.
Até que me prove o contrário.
Mas tem coisas que realmente tenho que mudar.
Para não me magoar ou mesmo me decepcionar.
Como diz uma amiga minha.
Não coloque todos no mesmo caldeirão.
As pessoas são diferentes umas das outras.
Faça como se fosse uma pirâmide.
Com as pessoas num geral.
Amigos desde sempre.
Família.
Conhecidos.
Amigos do trabalho.
Vizinhos.
Enfim...
Eu não gostava disso.
Achava impessoal.
Mas de um tempo pra cá
Acho que ela está coberta de razão.
Cada coisa.
Que acontece.
Contando ninguém acredita.
As pessoas e suas opiniões.
Pior de tudo são os achismos.
Essa mania de ler ou ver uma coisa e fazer dela uma idéia única.
Muitos anos atrás conversando com uma amiga do mundo Blydeiro.
Falávamos justamente disso.
Achismo e umbiguismo.
O mundo gira em torno de nós.
E com essas verdades pré concebidas.
Nos damos o direito de julgar,falar e pensar coisas.
Que nem verdades são.
Sabe aquele ditado que diz.
"Eu sou responsável pelo que falo mais não pelo o que você interpreta"
Um dia ouvi a Mônica Martinelli  falar sobre isso.
Ela havia terminado um relacionamento.
Entrou no Face e viu o ex curti a foto de uma mulher.
Onde estava escrito na foto "lua de mel com meu amor."
A foto em questão eram duas pernas entrelaçadas.
Ela já viajou achando que aquela perna era do seu ex.
E que ele já estava com outra.
Enfim.
O tal achismo é muito perigoso.
Agora eu avalio muito bem o que vejo na internet.
Não julgo.
Vou procurar saber se aquilo realmente é verdade.
Então antes de julgar ou achar.
Pare ,pense e pergunte.






Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Craft room

Bom dia!!!
Quem não quer ter um cantinho só seu??!!!
Aquele espaço que cabe tudo,onde tudo esta milimetricamente no seu lugar,onde podemos,fazer aquela bagunça gostosa na hora que estamos criando...
Um lugar onde só entra aquilo que gostamos,o meu é assim ainda não está totalmente do jeito que quero.
Mas aos poucos eu chego lá....
viajando no mundo dos blogs vi cada um...Aff .
Queria um pouquinho de cada.
Alguns que me chamaram mas a atenção por serem rosas.
Mas não posso ser tendenciosa..
Então ai vai algumas fotos,
Espero que gostem.

Uma menina guerreira.

Conheci uma menina.
Ela tinha 7.
Eu 17.
Sempre tive vontade de ter uma irmã.
Ela se tornou minha irmã mais nova.
Empatia desde do primeiro olhar.
Envergonhada.
Parecia a Emília do Sítio do Pica Pau Amarelo.
Uma graça.
Saíamos juntas.
Cinema.
Teatro.
Restaurantes.
Shoppings.
Tudo que eu via.
Se me lembrasse ela.
Eu comprava para ela.
Moranguinhos.
Sapatos e roupas.
Biquinis.
Isso era um sério problema .
Porque ela odiava biquinis .
Ela foi crescendo.
Mudando.
Tendo opiniões.
Gostos.
Personalidade forte.
Fazia lista de pessoas não gratas.
Era uma figura.
Adorava dançar e cantar.
Sempre que podia eu incluia ela nos meus programas.
Veio a fase da adolescência.
Fase complicada essa.
Cheia de conflitos e paixões.
Dúvidas.
Erros e acertos.
Minha amiga,meio irmã.
Escolheu química.
Não sei se foi um pouco influência minha.
Por meu pai ser um químico industrial.
E eu sempre falo dele com um orgulho imenso.
Ajudei como pude nos estudos.
Porque sabia que ela prometia .
Tem um potencial.
Desde de …

Como pode isso??!!

A natureza é demais.
Me presenteou com dois seres.
Sendo que como pode?
Eles crescem!
Isso é uma covardia.
O Caio foi o segundo .
Nasceu de bunda.
Virada para a lua.
Já de cara vi que era um ser diferente.
Nasceu de 7 meses .
Era enorme .
Bebê gig era o seu apelido na maternidade.
Loiro de olhos claros.
Sem cílios e nem sobrancelhas.
Mamava horrores.
Meus seios .
Pula essa parte.
Adorava banhos.
Dormia ao embalo das minhas canções.
Adorava videos e histórias.
Sempre me pedia mais uma para dormir.
Adorava dançar.
Chorava em todos os dias das mães com as suas dancinhas da escola.
Festas juninas.
Vi ele ficar angustiado ao mudarmos de cidade e também de escola.
Mas logo se adaptou.
Não gostava muito de bicicletas.
Seu negócio eram pranchas e skate.
A ponto de quebrar os dedos do pé.
Vídeo game era o seu vício.
Estudava muito.
Só tirava boas notas.
Não se permitia errar .
Ele cresceu...
Começou a ter suas opiniões.
Ter um grupo de amigos.
Que são os mesmo até hoje.
Lia livros .
Chegou nu…