Pular para o conteúdo principal

Não deixemos os baobás crescerem....

Bom dia!
Ontem quando fui dormir...
Sim dormir palavra essa que não conseguia.
Tem semanas que não consigo dormir direito.
Fico com sono .
Cansada.
Meu olho fica fechando.
Mas quando deito na cama...
Pronto.
Lá se foi o sono.
Começa então um filme na minha mente.
Lembro de tudo que aconteceu no dia.
Na semana.
No mês.
Cadê o botão que desliga esse filme na minha cabeça?!
As horas vão se passando e nada do sono.
Então faço de tudo.
Conto carneiros ou ovelhas.
Mentalizo o azul.
Fecho os olhos e me imagino numa cachoeira.
Mar.
Lua.
Saturno é a solução.
Já que marte, já tem muita gente querendo ir pra lá.
Nada.
Ontem resolvi montar uma estratégia .
Resolvi acordar cedo.
Saí para fazer coisas do cotidiano.
Sem pensar em nada.
Apenas fui fazendo coisas que eu sempre me propunha a fazer e nunca fazia.
Num desses momentos de ocupação abri o face .
Lá estava uma postagem que falava sobre gente nociva!
Logo lembrei dos dementadores do Harry Potter .
Lembrei também dos baobás do Pequeno Príncipe.
Eis a solução!
Eu tenho que me afastar de certas pessoas, que sugam nossa energia,que trazem aquela sensação de cansaço.
Também tenho que cortar esses pensamentos ruins .
Assim que eles começam a fluir antes do meu sono.
Como dizia minha sábia avó cortar o mal pela raiz.
Sim.
Me livrando desses itens.
No mesmo instante fui ler o capítulo do livro do Pequeno Príncipe sobre os baobás.
Graças a tecnologia do pai Google.
Pois estava no meio da rua.
- Os baobás antes de crescer são pequenos.
Sim.
Isso mesmo.
Cabe a nós cortar os males pela raiz.
Não deixar que coisas ou fatos .
Que as vezes nem a nós pertence.
Interfira na nossa vida.
Fazer uma limpeza mesmo.
Nos afastando de pessoas negativas.
Fofoqueiras.
Aquelas que só falam de doença.
De fardos pesados de outras pessoas e cabe somente a elas passarem.
Lógico que não vamos deixar de ajudar.
Dentro do possível.
Cada um de nós tem a suas escolhas .
Eu escolhi ser feliz.
Para minha surpresa.
Eu consegui dormir.
Apaguei.






Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Craft room

Bom dia!!!
Quem não quer ter um cantinho só seu??!!!
Aquele espaço que cabe tudo,onde tudo esta milimetricamente no seu lugar,onde podemos,fazer aquela bagunça gostosa na hora que estamos criando...
Um lugar onde só entra aquilo que gostamos,o meu é assim ainda não está totalmente do jeito que quero.
Mas aos poucos eu chego lá....
viajando no mundo dos blogs vi cada um...Aff .
Queria um pouquinho de cada.
Alguns que me chamaram mas a atenção por serem rosas.
Mas não posso ser tendenciosa..
Então ai vai algumas fotos,
Espero que gostem.

Uma menina guerreira.

Conheci uma menina.
Ela tinha 7.
Eu 17.
Sempre tive vontade de ter uma irmã.
Ela se tornou minha irmã mais nova.
Empatia desde do primeiro olhar.
Envergonhada.
Parecia a Emília do Sítio do Pica Pau Amarelo.
Uma graça.
Saíamos juntas.
Cinema.
Teatro.
Restaurantes.
Shoppings.
Tudo que eu via.
Se me lembrasse ela.
Eu comprava para ela.
Moranguinhos.
Sapatos e roupas.
Biquinis.
Isso era um sério problema .
Porque ela odiava biquinis .
Ela foi crescendo.
Mudando.
Tendo opiniões.
Gostos.
Personalidade forte.
Fazia lista de pessoas não gratas.
Era uma figura.
Adorava dançar e cantar.
Sempre que podia eu incluia ela nos meus programas.
Veio a fase da adolescência.
Fase complicada essa.
Cheia de conflitos e paixões.
Dúvidas.
Erros e acertos.
Minha amiga,meio irmã.
Escolheu química.
Não sei se foi um pouco influência minha.
Por meu pai ser um químico industrial.
E eu sempre falo dele com um orgulho imenso.
Ajudei como pude nos estudos.
Porque sabia que ela prometia .
Tem um potencial.
Desde de …

Como pode isso??!!

A natureza é demais.
Me presenteou com dois seres.
Sendo que como pode?
Eles crescem!
Isso é uma covardia.
O Caio foi o segundo .
Nasceu de bunda.
Virada para a lua.
Já de cara vi que era um ser diferente.
Nasceu de 7 meses .
Era enorme .
Bebê gig era o seu apelido na maternidade.
Loiro de olhos claros.
Sem cílios e nem sobrancelhas.
Mamava horrores.
Meus seios .
Pula essa parte.
Adorava banhos.
Dormia ao embalo das minhas canções.
Adorava videos e histórias.
Sempre me pedia mais uma para dormir.
Adorava dançar.
Chorava em todos os dias das mães com as suas dancinhas da escola.
Festas juninas.
Vi ele ficar angustiado ao mudarmos de cidade e também de escola.
Mas logo se adaptou.
Não gostava muito de bicicletas.
Seu negócio eram pranchas e skate.
A ponto de quebrar os dedos do pé.
Vídeo game era o seu vício.
Estudava muito.
Só tirava boas notas.
Não se permitia errar .
Ele cresceu...
Começou a ter suas opiniões.
Ter um grupo de amigos.
Que são os mesmo até hoje.
Lia livros .
Chegou nu…