Pular para o conteúdo principal

A importância do outro.

Bem as vezes somos importantes para certas pessoas que nem temos idèia.
Sempre falo ou escrevo sobre isso.
Cobro dos meus filhos a importância de um oi ou até mesmo de um sorriso.
Como um gesto pode mudar o dia ou a vida do outro.
No dia do meu aniversário até fiquei magoada com quem não me parabenizou.
Bobeira...
Mas tem coisas que realmente mexem comigo.
Mais caí na minha própria armadilha.
Uma grande amiga minha ficou doente.
E foi internada.
Durante um Mês me comuniquei todos os dias via zap zap.
Não estava tendo tempo de ir ao Rio.
Mais na última semana eu percebi ela estranha ,não me respondia.
Ligava e ela não atendia.
Achei que era a minha operadora que vive dando tilt.
E com a vida corrida dessas duas últimas semanas,acabei deixando isso de lado.
Ontem soube por uma amiga em comum que ela havia operado.
Perguntei como havia sido a cirurgia?!!
Ela está bem.
Mais soube por essa amiga que ela estava muito magoada comigo.
Por não ter ido visita-la.
Na hora nem pensei.
Mais depois durante o dia foi me batendo uma culpa.
Poxa nem me toquei como era importante aquela visita.
Porque mesmo com todos os meus compromissos.
Eu poderia sim, ter arrumado um tempo para vê-la.
Ela sempre tinha um tempo para mim e sempre me ajudou.
Porque sempre arrumei tempo para tudo!
Como pude vacilar com ela?!
Nem me dei conta.
De como era importante aquela vista!
Como fui egoísta perdida nos meus problemas.
Então a partir de hoje vou priorizar.
Quem sempre me priorizou.
Vou ver com os olhos do coração!







Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Craft room

Bom dia!!!
Quem não quer ter um cantinho só seu??!!!
Aquele espaço que cabe tudo,onde tudo esta milimetricamente no seu lugar,onde podemos,fazer aquela bagunça gostosa na hora que estamos criando...
Um lugar onde só entra aquilo que gostamos,o meu é assim ainda não está totalmente do jeito que quero.
Mas aos poucos eu chego lá....
viajando no mundo dos blogs vi cada um...Aff .
Queria um pouquinho de cada.
Alguns que me chamaram mas a atenção por serem rosas.
Mas não posso ser tendenciosa..
Então ai vai algumas fotos,
Espero que gostem.

Uma menina guerreira.

Conheci uma menina.
Ela tinha 7.
Eu 17.
Sempre tive vontade de ter uma irmã.
Ela se tornou minha irmã mais nova.
Empatia desde do primeiro olhar.
Envergonhada.
Parecia a Emília do Sítio do Pica Pau Amarelo.
Uma graça.
Saíamos juntas.
Cinema.
Teatro.
Restaurantes.
Shoppings.
Tudo que eu via.
Se me lembrasse ela.
Eu comprava para ela.
Moranguinhos.
Sapatos e roupas.
Biquinis.
Isso era um sério problema .
Porque ela odiava biquinis .
Ela foi crescendo.
Mudando.
Tendo opiniões.
Gostos.
Personalidade forte.
Fazia lista de pessoas não gratas.
Era uma figura.
Adorava dançar e cantar.
Sempre que podia eu incluia ela nos meus programas.
Veio a fase da adolescência.
Fase complicada essa.
Cheia de conflitos e paixões.
Dúvidas.
Erros e acertos.
Minha amiga,meio irmã.
Escolheu química.
Não sei se foi um pouco influência minha.
Por meu pai ser um químico industrial.
E eu sempre falo dele com um orgulho imenso.
Ajudei como pude nos estudos.
Porque sabia que ela prometia .
Tem um potencial.
Desde de …

Como pode isso??!!

A natureza é demais.
Me presenteou com dois seres.
Sendo que como pode?
Eles crescem!
Isso é uma covardia.
O Caio foi o segundo .
Nasceu de bunda.
Virada para a lua.
Já de cara vi que era um ser diferente.
Nasceu de 7 meses .
Era enorme .
Bebê gig era o seu apelido na maternidade.
Loiro de olhos claros.
Sem cílios e nem sobrancelhas.
Mamava horrores.
Meus seios .
Pula essa parte.
Adorava banhos.
Dormia ao embalo das minhas canções.
Adorava videos e histórias.
Sempre me pedia mais uma para dormir.
Adorava dançar.
Chorava em todos os dias das mães com as suas dancinhas da escola.
Festas juninas.
Vi ele ficar angustiado ao mudarmos de cidade e também de escola.
Mas logo se adaptou.
Não gostava muito de bicicletas.
Seu negócio eram pranchas e skate.
A ponto de quebrar os dedos do pé.
Vídeo game era o seu vício.
Estudava muito.
Só tirava boas notas.
Não se permitia errar .
Ele cresceu...
Começou a ter suas opiniões.
Ter um grupo de amigos.
Que são os mesmo até hoje.
Lia livros .
Chegou nu…